quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

O mistério do castelo sem dono

Pois ontem apareceu a notícia de que o deputado Edmar Moreira, escolhido pra ser o guardião da ética na Câmara dos Deputados, estava vendendo um castelo de R$ 25 milhões, 192 hectares, 36 suítes com hidromassagem e torres de oito andares. O imóvel não foi declarado por ele à Receita Federal. Falei disso ontem, meio que por alto.

Edmar disse que passou o castelo para os filhos, em 1993. (Segundo a Agência Brasil, ele "esclareceu as denúncias"). Ocorre que - até onde eu pude verificar - o filho deputado estadual também não declarou. E olha que Leonardo Moreira, deputado estadual em Minas Gerais, saiu em sua defesa. Diz que o castelo é dele e do irmão e que não sabe por que estão tentando ferrar o seu pai.

Acontece que, segundo a declaração de bens que entregou à Justiça Eleitoral em 2006, Leonardo TAMBÉM não declarou o castelo misterioso. O bem mais caro que ele declara à Receita é metade de um terreno rural em São João Nepomuceno (MG), onde por acaso fica o castelo. Essa metade valeria R$ 3,2 milhões. Mas não está declarado o imóvel, construído entre 1983 e 1990.

O que será que a Assembléia Legislativa mineira fará a respeito?

Depois que a coisa ficou feia, os líderes do partido de Edmar (DEM) disseram que estudam tomar medidas contra ele. Edmar, por sua vez, diz que não tomará a iniciativa de renunciar.

    SERVIÇO: O e-mail do corregedor mal-assombrado é dep.edmarmoreira@camara.gov.br

2 comentários:

trezende disse...

Essa história é realmente surreal, absurda, vergonhosa.
Começamos bem o ano!

Diogo Teodoro disse...

Quem dera todas as notícias na internet tivessem os e-mails dos nossos parlamentares. É uma ótima ideia, Marcelo.